14 de junho de 2022

O que é Linguística forense

A Linguística Forense se trata de um novo ramo voltado para a compreensão de um sistema de linguagem.
A Linguística Forense se trata de um novo ramo voltado para a compreensão de um sistema de linguagem.
Tempo de leitura: 4 minutos

Já ouviu falar em Linguística Forense? Essa é uma excelente área para as pessoas que têm afinidade com temas relacionados à linguagem e às questões jurídicas. 

Inclusive, profissionais que se interessam tanto por Letras quanto por Direito podem unir suas duas paixões em uma só especialização.

Criada na década de 1950, a Linguística Forense se trata de um novo ramo voltado para a compreensão de um sistema de linguagem. Desse modo, consegue avaliar tanto os componentes intrínsecos quanto os extrínsecos envolvidos na comunicação.

Quer entender melhor do que se trata esse campo de estudo e como é trabalhar com essas ferramentas? Então, acompanhe este post e saiba mais sobre o assunto!

O que é linguística forense?

Antes de compreender, de fato, o que é Linguística Forense, vale a pena analisar os mecanismos por trás da linguagem. 

Elementos verbais e não verbais são utilizados como formas de expressão de uma ou mais ideias.Desse modo, desde a infância, aprendemos cada vez mais técnicas de linguagem que ajudam na comunicação. Tanto é que esse é um fator essencial para a integração social e, inclusive, para a sobrevivência de várias espécies.

Por esse motivo, temos áreas no cérebro responsáveis pelo funcionamento da linguagem, tanto na reprodução, quanto na interpretação. Ou seja, é possível notar que estamos falando de um mecanismo complexo e que ainda há muito a ser estudado.

Tudo isso é importante para entender que quando o assunto é linguagem, é preciso analisar não apenas o que está escrito ou que foi falado. Todo o contexto linguístico ajuda a obter informações fundamentais para a compreensão da situação. 

Na área forense, que lida diretamente com assuntos criminais, as entrelinhas são importantes para o entendimento de cada caso. Assim, é possível realizar uma investigação mais precisa. E é nisso que a Linguística Forense atua.

Trata-se de um campo da linguística que tem como objetivo estudar a função dos componentes da linguagem para identificar padrões em diálogos escritos ou verbalizados. 

Dessa maneira, é possível compreender os mecanismos por trás da escolha de palavras, a intenção de uma frase, entre várias outras questões em torno do tema, principalmente dentro de um contexto criminal.

O que estuda a linguística forense?

Para entender o que estuda a Linguística Forense, vamos lembrar de cenas clássicas de programas fictícios de investigação criminal de suspeitos? 

Suponha que, em um episódio, a perícia está analisando um caso de um corpo que foi encontrado ao lado de uma carta. O cenário pode dar a entender que se trata de um atentado contra a própria vida, principalmente por haver um bilhete.

No entanto, em processos investigativos, é preciso de uma análise mais completa e minuciosa para tirar uma conclusão. Desse modo, essa carta deixada pela vítima passa por uma avaliação do linguista forense.

Situações como essas são retratadas no cinema e na TV, porém, também podem acontecer na vida real. 

Nesse caso, no processo de análise de um material redigido, o profissional especializado em Linguística Forense precisa avaliar uma série de fatores.

Como tipo de papel escolhido, disposição das palavras, letra, construção das frases, termos escolhidos pelo escritor, etc.

Para ter a capacidade de fazer todo esse trabalho, o linguista forense precisou de uma preparação, ou seja, formação profissional. Durante essa fase, teve contato com disciplinas e conteúdos como:

  • Processo da linguagem;
  • Produção linguística;
  • Análise jurídica;
  • Fonética;
  • Ética;
  • Protocolos, técnicas, terminologias, métodos e instrumentos utilizados na área forense.

Como a linguística forense funciona?

Como visto, a Linguística Forense é uma área dentro do campo de Direito, que atua principalmente em casos de análises criminais. Trata-se de um trabalho muito detalhista e que precisa de técnicas especializadas no estudo da linguagem.

Na prática, funciona como uma ferramenta essencial para a compreensão de situações complexas. Por isso, tem um papel fundamental para ajudar na tomada de decisão de julgamentos ou processos judiciais. 

Sendo assim, atuar nesse campo é saber que está assumindo um papel importante na análise de crimes.

Qual a importância da Linguística Forense?

Como visto, a Linguística Forense é muito importante para uma investigação. Afinal, permite identificar pistas e detalhes relevantes de um discurso ou um texto que podem passar despercebidos, sem uma análise precisa.

No entanto, não é apenas na parte de investigação criminal que um linguista forense pode trabalhar. A profissão também pode ser importante para as empresas, principalmente no setor de Recursos Humanos. 

Isso porque o profissional pode ser útil para a análise do perfil dos candidatos e ajudar no processo de recrutamento e seleção de novos colaboradores. Desse modo, permite identificar quais são as pessoas mais indicadas para cada vaga de emprego disponível.

Os conhecimentos de um linguista forense também podem ser úteis nas tarefas de Departamento Pessoal que se tratam na resolução de conflitos

Afinal, é possível analisar os componentes da linguagem física e verbal que os profissionais apresentaram, a fim de encontrar informações fundamentais para tomar as decisões mais adequadas para solucionar cada caso.

Onde um linguista forense trabalha?

Por conta das técnicas dominadas por um profissional de Linguística Forense, é comum que o local de trabalho seja voltado para o campo de Direito. Escritórios de advocacia, tribunais e fóruns são ambientes comuns para quem tem especialização nessa área.

No entanto, é possível também atuar em empresas públicas ou privadas, em outros setores, além dos judiciais. Como visto, o segmento de Recursos Humanos é um dos que mais utilizam os conhecimentos de Linguística Forense.

Outra opção é atuar de forma autônoma, com consultoria. Dessa maneira, é possível auxiliar outros profissionais ou empresas na interpretação de textos ou de discursos falados.

Como se especializar em linguística forense?

Achou essa área interessante? Saiba que para atuar como um linguista forense, é fundamental ter conhecimentos avançados sobre o nicho. Por esse motivo, fazer uma pós-graduação é um curso de especialização é uma excelente ideia.

No entanto, é fundamental também escolher uma instituição de ensino de qualidade. Dessa forma, você tem a certeza de que está recebendo toda a preparação necessária para se desenvolver na área e ter acesso a boas oportunidades profissionais.

Gostou de saber mais sobre a Linguística Forense? Como visto, esse é um segmento bastante especializado e que requer técnicas muito precisas, além de uma base sólida de conhecimentos teóricos. Por esse motivo, é essencial investir nos estudos para se destacar na área.

Tem interesse em estudar Linguística Forense? Então, não vá embora antes de conhecer mais detalhes sobre o nosso curso!

Compartilhe:

ARTIGOS relacionados que podem te

interessar

2 de agosto de 2022
A comunicação empresarial é uma atividade estratégica que tem o objetivo de melhorar os resultados das corporações por meio de uma boa relação.
28 de julho de 2022
A Neurociência busca entender as decisões humanas baseadas na sua consciência e tudo o que nela existe e estuda os aspectos biológicos do cérebro.
26 de julho de 2022
Mais conhecida por behaviorismo, a psicologia comportamental é uma das áreas mais importantes dentro da psicologia. Saiba mais.

interesse em cursos das

TRILHAS

interesse em cursos

in company

interesse em

treinamentos

interesse em

palestras