7 de junho de 2022

Assédio moral no trabalho: o que é, como provar e exemplos

Assédio moral no trabalho se trata de um tipo de violência ao empregado, práticas que envolvem humilhações, gestos, palavras e situações vexatórias, ofensa, constrangimento e outras circunstâncias que afetam a dignidade do trabalhador.
Assédio moral no trabalho se trata de um tipo de violência ao empregado, práticas que envolvem humilhações, gestos, palavras e situações vexatórias, ofensa, constrangimento e outras circunstâncias que afetam a dignidade do trabalhador.
Tempo de leitura: 4 minutos

O ambiente organizacional às vezes pode apresentar riscos comportamentais, como o assédio moral no trabalho. 

Que é algo que sutilmente acontece todos os dias na empresa, vamos saber mais sobre? 

O que é assédio moral no trabalho?

Assédio moral no trabalho se trata de um tipo de violência ao empregado, práticas que envolvem humilhações, gestos, palavras e situações vexatórias, ofensa, constrangimento e outras circunstâncias que afetam a dignidade do trabalhador.

De maneira geral, essas condutas são mais praticadas entre um superior e seu subordinado, porém também podem acontecer entre colegas de trabalho. 

Resumidamente, quem pratica o assédio moral tem a intenção de humilhar, isolar, inferiorizar e colocar para baixo o outro. 

O que caracteriza assédio moral no trabalho?

É possível citar várias situações que atingem o trabalhador e afetam seu desempenho no trabalho e até mesmo a sua honra. Conheça alguns casos que encaixam:

  • Utilizar o poder para obter resultados;
  • Fazer brincadeiras que sejam ofensivas ou constrangedoras;
  • Realizar ameaças (como punições ou demissão);
  • Determinar jornadas de trabalho excessivas;
  • Acusar o colaborador de erros não cometidos;
  • Humilhar e ameaçar subordinados;
  • Passar instruções erradas para o trabalhador;
  • Retirar instrumentos importantes para exercer a função (computador, telefone, etc);
  • Forçar o trabalhador a pedir demissão;
  • Obrigar o colaborador a realizar atividades que sejam totalmente diferentes da sua função;
  • Estipular consideradas excessivas;
  • Xingar e outras agressões verbais;
  • Fazer punições injustas.

O que configura assédio moral no trabalho?

Por mais que muitas pessoas pensem que a violência se trata mais de agressões físicas, os assédios mostram que elas podem ser muito mais sutis. 

Na grande maioria das vezes, o que configura o assédio é o terror psicológico, com práticas e comportamentos que são inaceitáveis dentro das organizações. 

Causas do assédio moral no trabalho

Podemos ressaltar diversos comportamentos e situações que configuram o assédio moral no trabalho. Portanto, veja como identificar esses casos dentro da organização:

  • Não repassar informações para que o trabalhador faça seu trabalho;
  • Retirar a autonomia da vítima;
  • Contestar as decisões do colaborador;
  • Fazer críticas exageradas ou injustas;
  • Deteriorar as condições de trabalho;
  • Atribuir atividades inferiores ou superiores às competências da função;
  • Privar a vítima da utilização de instrumentos de trabalho;
  • Coagir ameaçando a retirada de direitos (férias. folgas, etc);
  • Agir para impedir promoções de cargo;
  • Repassar instruções e atividades impossíveis de executar;
  • Ir contra ordens médicas;
  • Isolar a vítima (colegas e superiores ignoram o colaborador, a colocam separada dos outros, etc);
  • Atentar contra a dignidade da vítima com insinuações desdenhosas ou desprezo, espalhar rumores a respeito da pessoa, atribuir problemas psicológicos, zombar de deficiências físicas ou intelectuais, fazer críticas sobre a vida privada, praticar xenofobia e outras atitudes;
  • Realizar ameaças ou agressão física (empurrar a vítima, gritar, invadir a vida privada, espionar e até mesmo desligar o telefone em meio a uma ligação ou fechar a porta na cara da vítima.

Presenciei um assédio moral no trabalho, o que fazer?

Procure o canal de denúncias da sua empresa e, caso a empresa não possua um  canal de denúncias, procure o Recursos Humanos.

Não deixe de relatar o assédio moral, mesmo que a vítima não se manifeste. 

Tipos de assédio moral no trabalho

O assédio moral no trabalho pode acontecer de algumas formas, veja: 

Vertical descendente

Esse tipo de assédio moral no trabalho acontece quando existe uma relação hierárquica, autoritária ou de superioridade imposta pelo assediador. 

Aqui o assediado está em uma posição inferior ao assediador.

Vertical ascendente

É um tipo de assédio mais raro por se tratar também de relações hierárquicas, autoritárias e de superioridade.

Porém , o assédio vertical ascendente, se trata de quando o assediador se encontra na posição inferior e o assediado em uma posição superior. 

Moral horizontal

Esse tipo de assédio ocorre quando não há relação de superioridade, hierárquica ou de autoridade. 

Pode ocorrer com frequência e se trata do assédio em relação às pessoas em posições igualitárias.

Assédio moral no trabalho: o que diz a lei sobre o assunto?

De acordo com a Constituição Federal, podemos destacar alguns artigos que tratam de direitos que são usados para tipificar o assédio moral.

  • Art. 1º: tem como fundamentos: a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; 
  • Art. 3º: aponta como objetivos fundamentais: construir uma sociedade livre, justa e solidária, promover o bem de todos, sem preconceitos;
  • Art. 5º: estabelece que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. Assegura que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, que ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante, além de que são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, garantindo o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. 

Quais as consequências do assédio moral no trabalho? 

O assédio moral no trabalho causa consequências para o assediado, para o assediador, para a equipe e para a organização.

As consequências para o assediado podem ser emocionais e físicas, para o assediador podem ser consequências judiciais, para a equipe pode ser o clima organizacional ruim e para a empresa, consequências na reputação organizacional, financeiras, judiciais e no trabalho. 

Como prevenir o assédio moral no trabalho

Veja como prevenir e corrigir situações abusivas dentro da organização:

  • Crie uma cultura organizacional que promove respeito entre os colaboradores;
  • Tenha canais de comunicação eficazes com abertura para o diálogo;
  • Estabeleça regras claras de funcionamento;
  • Valorize as potencialidades dos empregados;
  • Inclua a pauta do assédio moral em treinamentos;
  • Aponte punições claras em casos de assédio;
  • Zele pelo bem-estar em todos os setores da empresa;
  • Crie um código de conduta e manual de ética;
  • Promova capacitações e ações de sensibilização de lideranças e gestores;
  • Eduque e capacite todos os níveis hierárquicos;
  • Aumente a fiscalização e controle sobre possíveis situações de assédio;
  • Faça advertências sobre condutas inadequadas;
  • Ensine as equipes a lidar com casos de assédio.

Que tal aprofundar no assunto? Leve o tema Assédio Moral, para ser discutido na sua empresa, conheça nossas Palestras

Compartilhe:

ARTIGOS relacionados que podem te

interessar

2 de agosto de 2022
A comunicação empresarial é uma atividade estratégica que tem o objetivo de melhorar os resultados das corporações por meio de uma boa relação.
28 de julho de 2022
A Neurociência busca entender as decisões humanas baseadas na sua consciência e tudo o que nela existe e estuda os aspectos biológicos do cérebro.
26 de julho de 2022
Mais conhecida por behaviorismo, a psicologia comportamental é uma das áreas mais importantes dentro da psicologia. Saiba mais.

interesse em cursos das

TRILHAS

interesse em cursos

in company

interesse em

treinamentos

interesse em

palestras