21 de abril de 2022

CURSO: PROGRAMA DE COMPLIANCE PARA AS PESSOAS

Aprenda a desenvolver sua área de Compliance sob a ótica da dimensão humana do risco para mitigar riscos e gerar impactos positivos à organização.
Aprenda a desenvolver sua área de Compliance sob a ótica da dimensão humana do risco para mitigar riscos e gerar impactos positivos à organização.
Tempo de leitura: 2 minutos

O IPRC Brasil apresenta estratégias para envolver os funcionários a tornarem-se multiplicadores dos valores e missão da empresa, seja perante o público interno ou o público externo.

Nenhum homem é uma ilha

John Donne nos ensinou, há alguns séculos, que cada ser humano é uma parte do continente, uma parte de um todo. Ele não consegue viver isoladamente e precisa de outros para sua sobrevivência.

Mas sabemos muito bem que o desejo de convivência não é suficiente para impedir que algumas pessoas queiram prevalecer, independente do coletivo.

Alguns até conseguem. Bancam-se loucos, aproveitando-se do espírito da maioria para evitar desconfortos para não piorar a situação.

Enfim, nos deparamos com tantos senões, tantas diferenças individuais, diversidades culturais, costumes e princípios que tornam a convivência um desafio enorme a ser enfrentado.

Daí a importância de regras universais para tornar a convivência mais equilibrada e manter a ordem da sociedade. 

O desafio de conseguir tornar o ambiente de trabalho harmonioso com tantas personalidades diferentes

Para tanto, a empresa precisa ter claro o que deseja, porque deseja e como alcançar esse desejo.

Apenas estabelecer e distribuir aos funcionários o Código de ética e regras, valores e condutas da empresa não será suficiente.  Provável até que permaneçam “novinhos em folha”, guardados no fundo das gavetas.

Sempre tem o engraçadinho que insiste em desafiar regras e, se duvidar, ainda consegue convencer “outros” a fazerem parte da “confraria da rebeldia”. Quando a pessoa não tem moral, não precisa nem de estímulo. Se não tiver ele inventa.

Também nos deparamos com superiores que fazem o que querem. Contam com o medo dos colaboradores de abrirem a boca e serem mandados embora. Afinal, não podem arriscar o sustento da família.

Ainda bem que a mentalidade social está mudando, evoluindo e acordando para o princípio mais importante nas relações humanas: todo ser humano deve ser respeitado.

Começa a prevalecer a consciência da importância do bom senso e um “meio termo” para que todos possam usufruir do direito de ser feliz.

Até para não corrermos o risco de entrar em choque, afinal, o que é felicidade para um pode ser desespero para o outro.

As empresas passam a ter a percepção de que não podem mais ter somente como objetivo o lucro com a venda dos seus produtos ou serviços. Não basta mais apresentar um produto de grande qualidade pois ele não será suficiente para mantê-la no mercado.

Os consumidores mudaram

Vivemos na era das redes sociais globalizando os relacionamentos. Assim como tem o lado positivo de estarmos em conexão com tudo que acontece no mundo, sofremos a falta de responsabilidade dos usuários que compartilham posts sem terem o mínimo trabalho de verificar a veracidade da informação.

O boca-a-boca no mundo virtual tem um alcance que pode elevar ou destruir a imagem da empresa em segundos. Enfim, as empresas vivem “pisando em ovos”. Qualquer vacilo pode acabar com ela em segundos. Viralizou, dançou. 

Portanto, “sensibilidade” é a palavra certa.

O IPRC Brasil apresenta estratégias alinhadas ao perfil dos funcionários de cada área, provocando reflexões sobre a responsabilidade do comportamento de todos na construção de uma convivência baseada na ética, respeito e dignidade do ser humano.

Conhecem o ditado “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”. 

Aprenda a desenvolver sua área de Compliance sob a ótica da dimensão humana do risco para mitigar riscos e gerar impactos positivos à organização no Curso de Programa de Compliance para Pessoas.

Compartilhe:

ARTIGOS relacionados que podem te

interessar

28 de junho de 2022
A cultura organizacional pode ser entendida como o comportamento da empresa no cotidiano.
21 de junho de 2022
O imprevisto é algo que muda tudo, ataca uma fraqueza, fortalece uma ameaça, surge repentinamente e de uma direção inesperada.
21 de junho de 2022
Ao ler “comportamento digital” é muito fácil pensar que estamos falando da forma como uma pessoa age no ambiente online, certo? No entanto, o termo vai um pouco mais além!

interesse em cursos das

TRILHAS

interesse em cursos

in company

interesse em

treinamentos

interesse em

palestras